A capital argentina é um destino incrível: está próxima do Brasil, é econômica, possui ótimas atrações e o idioma nativo é o espanhol. Por isso, é um lugar muito procurado por quem nunca viajou para o exterior, mas encanta todo tipo de viajante. Como é uma cidade buscada para viagens curtas, inclusive para finais de semana prolongados, preparamos um roteiro de três dias com o que fazer por lá.

Primeiro dia

Começamos pelo MALBA, o Museu de Arte Latino-Americano de Buenos Aires. Não é preciso gostar de arte ou museus para desfrutar de uma visita ao MALBA, pois ele tem obras coloridas e contemporâneas, muitas vezes interativas.

Não muito longe dali está o Planetário Galileo Galilei, que já impressiona com sua arquitetura. Assim como o MALBA, é uma atração para todas as idades, com diferentes apresentações sobre o universo e seus corpos celestes.

Uma caminhada de menos de dez minutos te levará, então, para o Rosedal, um parque ótimo para curtir um dia claro, com extensos gramados e um lago com pedalinhos. Na primavera, fica ainda mais bonito, já que é quando florescem as rosas que lhe dão o nome.

Logo ao lado há outra área verde para descobrir: o Jardim Japonês. É um parque lindo, com o paisagismo inspirado na arquitetura japonesa. Muito bem cuidado, com flores, lagos, pontes e cores, é um lugar tranquilo e agradável. Você vai até esquecer que está em uma cidade grande.

Aproveite esse primeiro dia com calma, pois o dia seguinte será mais cheio!

Segundo dia

Dê a partida conhecendo o Teatro Colón, um ícone do destino. O edifício é lindo e tem uma acústica excelente para os espetáculos. Depois, caminhe pela avenida Nove de Julho, uma das mais largas do mundo, até chegar ao Obelisco, o cartão-postal da cidade, com 67 metros de altura.

Depois, tire um tempo para caminhar pela rua Florida, exclusiva para pedestres e repleta de lojas de todos os tipos para fazer umas comprinhas. Roupas, calçados e suvenires não vão faltar! Não deixe de passar nas Galerias Pacífico, um shopping com várias lojas de marcas internacionais, e na belíssima livraria Ateneo, instalada em um antigo teatro.

Parta então para a Plaza de Mayo, onde fica a sede da presidência argentina, conhecida como Casa Rosada. É uma bela construção, e aos sábados, domingos e feriados, é possível fazer um tour por dentro dela. No subsolo fica um museu muito interessante, que conta parte da história argentina.

Perto dali está Puerto Madero, lugar certo para caminhar ao ar livre e admirar as construções mais modernas da cidade. É lá que fica a Puente de la Mujer, um importante monumento.

Encerre o dia em San Telmo, um bairro tradicional repleto de casas antigas e ruazinhas charmosas, mas com ares mais alternativos atualmente. É lá que fica a famosa estátua da Mafalda, personagem do argentino Quino, e há várias lojinhas de roupas, decoração e objetos. Mas é no domingo que a região esquenta ainda mais, com a incrível Feira de San Telmo!

Terceiro dia

No último dia, você pode conhecer mais um parque porteño: o Jardim Botânico, um espaço verde com mais de 1.500 espécies de plantas vindas do mundo todo. É extremamente bonito e pacato, e fica perfeito em um dia de sol.

Passe então pela praça Naciones, onde fica a Floralis Genérica, um curioso monumento em formato de flor com mais de 20 metros de altura, que abre e fecha as pétalas de metal conforme a hora do dia.

Da praça, é possível ir caminhando para o Cemitério da Recoleta, que não é nem um pouco sinistro conforme o nome sugere. Por ser um cemitério caro, ele possui esculturas e túmulos que são verdadeiras obras de arte, e lá estão sepultados grandes nomes da história argentina, como Evita Perón e o Adolfo Bioy Casares.

Para fechar a viagem com chave de ouro, vá conhecer o Caminito, uma rua icônica do bairro da Boca, que tem casinhas coloridas, dançarinos de tango e ótimos restaurantes. Quem gosta de futebol também pode aproveitar para conhecer La Bombonera, o estádio do Boca Juniors.

Ficou com vontade de conhecer Buenos Aires? Faça um orçamento!