Quem ama um bom vinho pode aproveitar suas viagens para aprender mais sobre este tema e, é claro, degustar novos rótulos. Os destinos perfeitos para esse tipo de turismo são aqueles que são grandes produtores da bebida, onde os viajantes podem explorar vinícolas, ver de perto como as uvas são cultivadas e colhidas, em que condições a bebida envelhece, fazer workshops sobre vinho, refeições harmonizadas e muito mais.

Confira dez lugares para conhecer se você é um amante dos vinhos!

Bento Gonçalves

Se você acha que é preciso sair do país para provar bons vinhos e conhecer vinícolas incríveis, está muito enganado. A região da Serra Gaúcha, em especial próximo a Bento Gonçalves, tem excelentes produtores de vinho, com uma oferta turística muito boa. Para completar, os visitantes conhecem mais sobre a imigração italiana no Brasil e degustam a deliciosa gastronomia local.

O destino é uma ótima opção o ano inteiro, mas é de janeiro a março que os parreirais ficam repletos de uvas e ocorrem as vindimas, quando é feita a colheita das uvas após meses de trabalho no campo, terminando com uma grande celebração.

As principais vinícolas da região são: Cainelli, Cristofoli, Marco Luigi, Torcello e Salton.

Argentina

A América do Sul também tem boas opções para amantes dos vinhos. É o caso da Argentina, nosso país vizinho, que atrai um número considerável de turistas brasileiros todo ano. A belíssima província de Mendoza é a pedida certa. Situada no oeste do país, oferece tranquilidade e paisagens belíssimas para relaxar enquanto se prova um vinho em uma autêntica bodega – como são chamadas as vinícolas por lá. Não deixe de conhecer a Casa de Uco Vineyards and Wine Resort, uma vinícola de altíssima qualidade.

Chile

Outra possibilidade próxima é o Chile, que conta com ótimas vinícolas pertinho de Santiago. Para quem tem mais tempo, também é possível conhecer opções maravilhosas em regiões um pouco mais distantes da capital. Mais ao sul, perto de Concepción, por exemplo, visitantes podem explorar vinícolas boutique que são um verdadeiro luxo!

O Vale de Itata, por exemplo, é um pequeno tesouro no sul do Chile. Com uma rota rudimentar que pouco a pouco incorpora o turismo dentro de suas atividades, Itata mantém em seus vinhedos a história da viticultura chilena. Orgânica e familiar, a vinícola Viña Mannle é caracterizada por criar vinhos doces, com toques de framboesa e mirtilos, que são uma sobremesa no paladar.

Uruguai

Para completar as opções na América do Sul, há o Uruguai. Os vinhos do país são conhecido no mundo por utilizar a tannat, casta de uva que se tornou emblemática do país, mesmo sendo nativa de outros regiões do planeta. Seu sabor único e aveludado rendeu diversos prêmios internacionais aos rótulos uruguaios. Cada taça de vinho do Uruguai guarda séculos de história, segredos e transformação! A Bodega Garzón é o destaque entre as adegas, principalmente por suas práticas orgânicas e sustentáveis, que incluem colheita manual, seleção das melhores uvas e até mesmo geração de energia eólica e fotovoltaica.

Estados Unidos

Há um destino incrível para quem gosta de vinho nos Estados Unidos. São as regiões de Napa Valley e Sonoma, na Califórnia. Lá, encontram-se 600 vinícolas diferentes com visitas guiadas, degustações e até cursos e workshops. Vale a pena mesmo para quem não tem muito tempo no roteiro: há tours que partem de São Francisco e duram um dia!

O destaque vai para a vinícola V. Sattui, que oferece o charme do velho mundo com 80 variedades diferentes de vinhos, champanhe e vinho do Porto, vastas áreas para piquenique, tours e degustações, além de uma delicatessen italiana lendária com alimentos frescos e deliciosos queijos.

Portugal

Chegamos enfim aos países europeus. Portugal produz inúmeros vinhos de qualidade, e o único problema para os viajantes é decidir quais locais conhecer. O território português tem boas vinícolas em suas diversas regiões: próximo ao rio Douro, na região do Centro, no Alentejo e até na Ilha da Madeira, situada em meio ao Atlântico. Para completar, em julho foi inaugurado o World of Wine, em Vila Nova de Gaia, próximo ao Porto, um empreendimento de 30 mil metros quadrados que conta a história do vinho e de Portugal.

Espanha

Vizinha de Portugal, a Espanha conta com diversas Rotas do Vinho, que permitem que os viajantes explorem o vinho e o que há além da taça. De norte a sul do país, da Galícia à Andaluzia, é possível experimentar várias atividades ligadas ao vinho, além de visitar museus dedicados à bebida e sua cultura, como o Museu do Vinho de Valdapeñas e o Museu Vivanco da Cultura do Vinho.

França

Além dos tintos e brancos tão famosos, o país produz, ainda, o autêntico champanhe, na região de Champagne. O destino perfeito para quem quer um mergulho no mundo do vinho, no entanto, é a região de Bordeaux, onde há quase 10 mil produtores responsáveis por fornecer mais de 650 milhões de litros de vinho anualmente. Lá, a produção acontece em propriedades com châteaux, ou castelos, de tirar o fôlego! Além disso, uma das atrações imperdíveis para quem ama vinho é La Cité du Vin, uma museu interativo que conta a história do vinho no mundo.

Itália

Um dos destinos preferidos dos brasileiros na Europa, a Itália oferece boas vinícolas em diferentes partes de seu território. Assim como na França, elas também contam com construções impressionantes que, junto com as paisagens, foram cenários que parecem saídos de sonhos. Vêneto, Piemonte, Toscana e Sicília são algumas das principais regiões produtoras.

África do Sul

Para quem busca um destino mais incomum, a África do Sul é perfeita. Embora tenha menos tradição nesta atividade que os países europeus, a bebida lá produzida é de altíssima qualidade e conta com uma boa variedade de uvas. As cidades mais conhecidas para o enoturismo são Franschhoek, de origem francesa, e Stellenbosch, ambas vizinhas à Cidade do Cabo. E o melhor: é possível visitar as vinícolas sul-africanas em qualquer época do ano!